Muito aguardada por alunos e professores, há cerca de duas semanas iniciaram as obras de reforma Escola Emafa, de Ilópolis. Com previsão e término para abril de 2020, o trabalho está sendo realizado com recursos oriundos de emenda parlamentar, via Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle – Plano de Ações Articuladas do FNDE, com valor licitado de R$ 318.681,72 mil.

Conforme a secretária de Educação, Sandra Maria Faion Forti, as obras destinam-se à melhoria de toda estrutura física do prédio. “A reforma contempla a reestruturação da cobertura, calhas e algerosas; drenagem, revestimentos de paredes, acessibilidade, substituição de pisos de salas de aula, corredores, biblioteca e sala de professores, pintura interna e externa, entre outras melhorias”.

Sandra ressalta que a obra já era esperada há algum tempo devido as condições precárias do prédio ocasionadas principalmente pela infiltração das águas das chuvas pelo telhado. “Ao longo dos últimos anos não se mediram esforços para que efetivamente o projeto se concretizasse”.

O educandário atende 147 alunos do 1º ao 9º ano, sendo que os alunos do 6º ao 9º ano ficam duas vezes por semana no turno integral. A secretária afirma que os alunos merecem estar e viver em um ambiente o mais aprazível possível, saudável, aconchegante e estimulante, pois isso também incide sobre a qualidade da educação que se oferece, até porque se trata de um ambiente de convivência social.

“Os investimentos na estrutura das escolas bem como outros que têm sido realizados são entendidos como nosso dever em cuidar, zelar e prover as melhorias necessárias no patrimônio da educação, pois incentiva alunos, professores, funcionários, gestores e toda a comunidade escolar. Todos almejam por um ambiente de aprendizagem agradável”, enaltece.

Para o prefeito Edmar Rovadoschi, a obra chega em boa hora e além de melhorar o espaço físico dos alunos, proporciona um ambiente mais seguro a eles. “É um investimento que necessita ser feito, principalmente para que os alunos tenham um local de qualidade para estudar. As reformas eram necessárias e finalmente estão sendo executadas”, comemora.